NASAView no Ubuntu

O NASAView é um programa utilizado para visualizar (daí vem o view 🙂 ) os arquivos providos pelo PDS (Planetary Data System), a base de dados de todas as missões recentes da NASA. Com o NASAView é possível ver os arquivos de imagens, ler os cabeçalhos FITS e PDS, além de manipular alguns arquivos de dados de certas missões.

Infelizmente durante a instalação do programa no Ubuntu aparecem alguns problemas, mas nada que não possa ser resolvido. Para manter a tradição, o processo de instalação e a correção destes problemas está disponível no guia Ciência No Ubuntu.

— —
novas noticias: o programa também funciona perfeitamente quando instalado via wine.

Gerando filmes no ds9

( para encerrar a série Observações no OPD )

iag

Depois de uma noite inteira de observação (supondo que nenhuma nuvem atrapalhou), mais um tempo consideravel para reduzir as imagens, você pode utilizar o ds9 para gerar um arquivo mpeg com os arquivos fits.

O modo mais prático para fazer isso é através do terminal:

ds9 -scale log -scale limits 0 10000 imagens*.fits -savempeg animacao.mpg

Explicando os comandos utilizados:

-scale log
faz com que a escala do contraste seja logarítmica. Pode utilizar outros parâmetros como linear e histogram

-scale limits 0 10000
ajusta o intervalo do contraste

-savempeg animacao.mpg
salva o resultado no arquivo animacao.mpg

atencao O ds9 carrega na memória todas as imagens antes de gerar o arquivo de vídeo, então tome cuidado caso você tenha muitas imagens ou imagens muito grandes: ele pode ocupar toda sua memória RAM e eventualmente a swap também.

Aqui mostrei poucas opções, mas o ds9 aceita inúmeros parâmetros via linha de comando. Nesta página você encontra alguns e lembre-se sempre: o manual é seu pastor e nada lhe faltará.

(ainda) Mais astronomia no Ubuntu

aladin

Graças aos comentários no último post melhorei a descrição do Celestia e coloquei no Guia Ciência no Ubuntu instruções de como instalar a interface para o Gnome.

E já que estava no modo de edição resolvi fazer mais uma inclusão:

Aladin
O Aladin é um atlas celeste interativo, que permite a visualização de imagens astronômicas digitalizadas provenientes de vários catálogos.

Caso você tenha sugestões de programas científicos que possam ser instalados no Ubuntu e ainda não estão no Guia é só entrar em contato.

Mais astronomia no Ubuntu

Aproveitando minha estadia no Laboratório Nacional de Astrofísica / Observatório do Pico dos Dias (LNA/OPD) inclui mais alguns softwares no CienciaNoUbuntu. Os programas são relacionados a redução de imagens, principalmente obtidas através de telescópios.

A lista de programas:

fv
O fv permite visualizar e editar de arquivos no formato FITS (Flexible Image Transport System) obtidos por telescópios.

gcx
O gcx é uma ferramenta com interface gráfica escrita em C que permite a análise e redução de imagens (BIAS, FLAT, DARK) e também identificação de objetos através da comparação com catálogos estelares (Tycho e GSC). O gcx também pode servir como visualizador de imagens FITS, além de ser útil para realizar fotometria e controle de telescópios.

celestia
Planetário virtual bastante conhecido para o ambiente KDE, mas pode ser instalado no Ubuntu (porém serão instaladas as bibliotecas do KDE junto, deixando o computador possivelmente mais lento). Em vários aspectos o Celestia oferece mais recursos que programas similares como o KStars e o Stellarium.

As instruções para instalação podem ser encontradas no Guia CienciaNoUbuntu.

E meus agradecimentos ao Felipe pelas aulas sobre observações (que até deixou eu calibrar e apontar o telescópio de 60 cm 🙂 ).

Astrologia na Nature

Bem que meu horóscopo avisou que hoje seria um dia interessante!
Saiu uma carta na última edição da famosa revista Nature (que possui o maior parametro de impacto do meio acadêmico) sobre astrologia:

Treating astrology’s claims with all due gravity

Recomendo a leitura desta carta e dos artigos citados. Um pouco de ciência sempre faz bem.

Instalando o IRAF

 

O IRAF (Image Reduction and Analysis Facility) é um programa opensource para tratamento de imagens desenvolvido pelo NOAO. O programa é voltado para a análise de dados e redução de imagens de telescópios.

Coloquei nesta wikipage instruções como instalar a versão 2.13-b2 do IRAF no Ubuntu Feisty (i386), mas deve funcionar igualmente no Edgy e possivelmente no Dapper. Esta dica talvez seja útil para poucas pessoas, mas vale sempre o registro para futuras consultas. Os procedimentos são praticamente os mesmos encontrados aqui, apenas traduzi, corrigi alguns erros e organizei a instalação.

Agora só falta aprender a mexer nesse treco 🙂

Estou de mudança…

 

… para Urano.

Passei os últimos seis sete anos estudando os anéis de Saturno, mais especificamente a influência de Prometheus sobre a estrutura múltipla do anel F.

Desde a época de iniciação científica com o prof. Dietmar até o mestrado com a profa Silvia foram muitas e muitas simulações, que resultaram em muito aprendizado, vários trabalhos e um artigo (outro está no forno).

Urano

Mas agora no doutorado vou para Urano, que está a 10.6332UA mais distante do Sol. O trabalho envolve a dinâmica de pequenos satélites e anéis, utilizando informações recentes enviadas pelo HST (Hubble Space Telescope).

Então vou-me pois o caminho é longo 🙂