Abrindo animações WRL (VRML) no Firefox

VRML (Virtual Reality Modeling Language) é o formato padrão para exibir imagens 3D na internet. O firefox não possui extensão para visualizar arquivos neste formato, mas isso pode ser facilmente resolvido com o Freewrl.

Estão disponíveis pacotes para várias distribuições (Fedora, Gentoo, SuSE) e também para o Ubuntu (Edgy e Feisty, 32 ou 64 bits). Para instalar basta entrar na página de downloads, copiar o pacote correspondende ao seu sistema e abrir com o gdebi (ou instalar pelo terminal usando sudo dpkg -i nomedopacote.deb).

Depois de instalar o programa, reinicie o firefox. Se tudo correu bem já deve ser possível abrir animações no formato wrl. Uma sugestão para testar o programa é o modelo (disponível aqui) do cometa 9P/Tempel 1, que foi estudado pela sonda Deep Impact.

NASAView no Ubuntu

O NASAView é um programa utilizado para visualizar (daí vem o view 🙂 ) os arquivos providos pelo PDS (Planetary Data System), a base de dados de todas as missões recentes da NASA. Com o NASAView é possível ver os arquivos de imagens, ler os cabeçalhos FITS e PDS, além de manipular alguns arquivos de dados de certas missões.

Infelizmente durante a instalação do programa no Ubuntu aparecem alguns problemas, mas nada que não possa ser resolvido. Para manter a tradição, o processo de instalação e a correção destes problemas está disponível no guia Ciência No Ubuntu.

— —
novas noticias: o programa também funciona perfeitamente quando instalado via wine.

ubuntu@uruguai

Só pra constar, o Ubuntu faz sucesso aqui pelas bandas do Uruguai. E dos que não conhecem, não há quem não pare quando vê o Beryl em ação.

Continuando…

… o embalo das dicas do Duda Nogueira e do José Vitor, para encerrar o assunto sugiro a wikipage ProgramasIniciais, que mostra outra forma de fazer seus programas iniciarem junto com o Gnome:

http://wiki.ubuntu-br.org/ProgramasIniciais

(ainda) Mais astronomia no Ubuntu

aladin

Graças aos comentários no último post melhorei a descrição do Celestia e coloquei no Guia Ciência no Ubuntu instruções de como instalar a interface para o Gnome.

E já que estava no modo de edição resolvi fazer mais uma inclusão:

Aladin
O Aladin é um atlas celeste interativo, que permite a visualização de imagens astronômicas digitalizadas provenientes de vários catálogos.

Caso você tenha sugestões de programas científicos que possam ser instalados no Ubuntu e ainda não estão no Guia é só entrar em contato.

Mais astronomia no Ubuntu

Aproveitando minha estadia no Laboratório Nacional de Astrofísica / Observatório do Pico dos Dias (LNA/OPD) inclui mais alguns softwares no CienciaNoUbuntu. Os programas são relacionados a redução de imagens, principalmente obtidas através de telescópios.

A lista de programas:

fv
O fv permite visualizar e editar de arquivos no formato FITS (Flexible Image Transport System) obtidos por telescópios.

gcx
O gcx é uma ferramenta com interface gráfica escrita em C que permite a análise e redução de imagens (BIAS, FLAT, DARK) e também identificação de objetos através da comparação com catálogos estelares (Tycho e GSC). O gcx também pode servir como visualizador de imagens FITS, além de ser útil para realizar fotometria e controle de telescópios.

celestia
Planetário virtual bastante conhecido para o ambiente KDE, mas pode ser instalado no Ubuntu (porém serão instaladas as bibliotecas do KDE junto, deixando o computador possivelmente mais lento). Em vários aspectos o Celestia oferece mais recursos que programas similares como o KStars e o Stellarium.

As instruções para instalação podem ser encontradas no Guia CienciaNoUbuntu.

E meus agradecimentos ao Felipe pelas aulas sobre observações (que até deixou eu calibrar e apontar o telescópio de 60 cm 🙂 ).

O comando paste

A situação:
Existem dois arquivos, A e B, com 2 colunas cada e um número qualquer de linhas.

O problema:
Criar um aquivo C de forma que a 1a coluna do arquivo C seja a 1a coluna do arquivo A e a 2a coluna do arquivo C seja a 1a coluna do arquivo B.

A solução:
Parte 1 – Juntando os arquivos:

paste A B > TEMP

este comando faz com que o arquivo B seja colado ‘ao lado’ do arquivo A em um arquivo TEMP (o paste é semelhante ao cat, porém usando o cat o arquivo B seria colado ‘abaixo’ do arquivo A).

Parte 2 – Separando as colunas:

awk '{print $1 " " $3}' TEMP > C

isso faz com que as colunas 1 e 3 do arquivo TEMP sejam coladas no arquivo C, resolvendo o problema.

Aposto que existe uma forma mais prática de fazer isso (e certamente n+1 formas mais complexas e com mais gambiarras também), de qualquer maneira está aí a dica.